quinta-feira, 23 de julho de 2009

Aplicar leis, sim! Mas só o que convém…


Segundo o jornal “A nossa realidade”da secção sindical da Câmara Municipal de Almada, a Câmara está contra os prémios de desempenho previstos no SIADAP (Avaliação de desempenho dos trabalhadores) “ o próprio Vereador diz que não concorda com os referidos prémios” pelo que os mesmos não serão atribuídos…


O SIADAP tem diversos aspectos negativos que têm provocado o desânimo, o desagrado e a desmotivação da generalidade dos trabalhadores, devido às inúmeras injustiças que o mesmo, poderá desencadear. Assim, é curioso que um dos poucos aspectos positivos do diploma, sob o ponto de vista dos trabalhadores, que poderia promover, eventualmente, a motivação e o incentivo no trabalho, seja deliberadamente e liminarmente esquecido.
Claro que as razões supostamente “éticas?“, que justificam esta decisão não passam de desculpas inconsistentes, que mal disfarçam as motivações economicistas reais.
É espantoso como uma entidade pública, neste caso uma Câmara Municipal pode dar-se ao luxo de ultrapassar desconcertantemente e impunemente a lei, enunciá-lo publicamente, sem que daí resulte qualquer punição ou consequência para esta entidade. Contrariamente, os respectivos trabalhadores serão conscientemente prejudicados comparativamente a outros trabalhadores de outros serviços públicos.

É este o pais que temos …

Mas pensando bem, prémios aos funcionários publicos?

Vão trabalhar malandros ! ...



.

4 comentários:

S* disse...

Toda a regra tem excepçao... já sabemos que os das finanças sao antipaticos e trombudos... :P

Fred Eat Cock disse...

Mas o que é que as autarquias não podem fazer?
Quanto a mim, que nutro uma certa má-vontade contra estes feudositos, que são as autarquias, deveria ser feito um inquérito rigoroso a todos os gastos dos últimos trinta anos e responsabilizar criminalmente os autarcas envolvidos em falcatruas e negociatas. Mas a ver o que tem acontecido com o Major, o Isaltino, a Fatinha e o outro burgesso de Marco de Canaveses, de que não me lembro agora o nome, mais vale deixar tudo como está, do que ir gastar mais dinheiro com inquéritos inconsequentes e tribunais viciados.
É uma cambada!

Observador disse...

O SIADAP foi feito por gente com espírito fascista.

As Câmaras, apesar do peso desse sistema, têm a possibilidade de, legalmente, contornarem alguns parâmetros.
A CMA não o fez porque se borrifa nos trabalhadores.

Bernardo disse...

Basta falar em finanças já se sabe a definição :D

See Also

Blog Widget by LinkWithin