segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Reflexão Pós-Eleitoral...


Nestas eleições autárquicas, que ocorreram antes de entrada em vigor da nova lei eleitoral que impede os presidentes de efectuarem mais de três mandatos, voltou a perceber-se que, mais que uma obra bem feita, a personalidade do presidente e o controle da máquina do poder são os factores essenciais para uma grande vitória. Com a nova lei, o culto da personalidade do presidente da Câmara terá tendência a extinguir-se, pois ao fim de um triplo mandato novas caras terão de aparecer. As próximas eleições autárquicas serão assim transformadores.

Futuramente, a manutenção do poder de um partido numa Câmara, provirá mais da qualidade do trabalho efectuado e menos da mística individual do presidente. O que sem dúvida, será é um factor positivo. Aí surge a questão da transição. Sabendo a importância da imagem do presidente numa vitória, a maioria dos partidos com presidentes autárquicos a sair, terá tendência em apostar na mudança suave de liderança ao longo do derradeiro mandato. Em certas circunstâncias, irá mesmo apostar na substituição do número um antes do final do mesmo.

Mas este procedimento, só será realmente viável em câmaras que tenham conquistado maioria absoluta, que não terão problemas em garantir a transição do poder, lançando a imagem de um novo presidente. Quando essas maiorias não existirem, as transições suaves tornar-se-ão arriscadas e mesmo inviáveis, pois poderão proporcionar a antecipação indesejada de eleições.

Prevê-se, portanto, nas autarquias sem maiorias absolutas e com presidentes em pré-despedida, muita calminha e estabilidade, nos anos mais próximos… Não vá o diabo tecê-las…

E só ocorrerão verdadeiras e efectivas mudanças no próximo acto eleitoral autárquico…

Este sim, será, para muitas Câmaras do país, quase revolucionário …

...

No que respeita aos resultados eleitorais propriamente ditos, e para as pessoas que se lamentam por alguns desfechos como foram a eleição de Isaltino ou Valentim, refiro apenas que podia ter sido bem pior…

Ora imaginem se tivessem concorrido alguns candidatos que se apresentaram num país irmão…





Sem mais comentários...

.


8 comentários:

Amorfo De Melo disse...

O cartaz da Verónica, dito por que trocas os V's pelos B's ficava engraçado...

S* disse...

Credo... que gente bimba e sem gosto.

Carla disse...

Lol M E D O

Kristo disse...

Eu também votava na Verónica.
Com uma fábrica de merd* daquele tamanho, ela ia fazer muito pelo desenvolvimento industrial de qualquer região.

uminuto disse...

eheheheh sem mais comentários
um beijo

Galo disse...

Parece que o único que não tem ligações com a mer*a é o Bin Laden.

Anuska disse...

Onde é que desencantaste estes parentes tã lindos lol

A água ta boa? disse...

O zezinho merda é que parte tudo, brutal =)

See Also

Blog Widget by LinkWithin