quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O regresso da esperteza.

Não precisou de passar uma semana das eleições legislativas para regressar a politica da esperteza a Portugal.

Foi anunciado com grande pompa que o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) irá ser ser reduzido, principalmente nos grandes centros de Lisboa e Porto o que certamente irá beneficiar grande número de contribuintes.

No entanto é também referido que para os proprietários beneficiarem da referida redução deverão solicitar uma reavaliação do imóvel.

Começa aqui a esperteza. Por um lado se a intenção é reduzir efectivamente o imposto para quê a necessidade de pedir a reavaliação, porque não se efectua a redução automática?

Por outro lado, algo que muita gente desconhece é que as avaliações com base no novo imposto IMI só começaram ser efectuadas efectivamente a partir (salvo erro) de 2004. Antes disso as avaliações eram efectuadas segundo outros critérios mais brandos correspondendo a contribuições menores.

O que se irá passar na realidade é que muitas pessoas incentivadas pela actual publicidade e pensando que irão ter uma redução de imposto, irão pedir nova avaliação a casas avaliadas antes de 2004, indo receber uma pequena surpresa. O seu IMI, na realidade irá aumentar, e não pouco. Só algumas casas posteriores a 2004 terão uma pequena redução de impostos.

Com esta pequena esperteza o governo irá juntar o útil ao agradável., aumentar a receita efectiva e mais uma vez ganhar publicidade positiva.

Viva a esperteza.

Triste país…

.


11 comentários:

O Magnifico Gino disse...

Lá está se tudo fosse claro como água não se chama política.

Bloguótico disse...

Enfim... política e economia!! :s

opinião própria disse...

Tens toda a razão. Politica é a ciência da tramóia .

opinião própria disse...

E a Economia é o nosso inferno...

Galo disse...

Esperteza saloia.
Ainda há quem acredite nestes tipos?

Olhos Dourados disse...

Claro, nem eu estava à espera de outra coisa por parte no Sócras.
E vais ver o que vai acontecer àqueles que têm água de poços, que também tiveram de os registar, supostamente de graça...

Anónimo disse...

Onde é que está a informação de que para se reduzir o IMI tem que se pedir uma reavaliação? Isto interessa-me pois a minha foi feita após 2004....

No entanto otexto tem algumas incorreções....quando surgiu o IMI (e se não me engano foi a MFL que o criou), constava um artigo ou alínea a dizer que num determinado espaço de tempo todos os imóveis teriam que ser reavalidados. Começava-se a aplicar o IMI aos novos e aos transacionados, mas todos terão que ser reavalidados, portanto a esperteza saloia que se fala aqui, dilui-se um pouco....

Nuno

opinião própria disse...

Caro Nuno, leia por favor
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1403247&idCanal=57

Mikas disse...

E quanto custa fazer essa reavaliação?? É de borla?

Pardieiro da Tojeira disse...

Bem, de facto, a esperteza é uma característica digna apenas do código genético dos portugueses!

x'D

Mto bem dito, realmente!

Anónimo disse...

Obrigado pela informação.

De acordo com o link dado pelo Opinião Pública, o valor da reavaliação é de 100 euros. Para ver se compensa pode-se fazer a simulação no site das finanças.


Nuno

See Also

Blog Widget by LinkWithin