segunda-feira, 22 de junho de 2009

Uma oportunidade para a credibilidade.


Contrariamente ao que há anos acontecia, actualmente, na maior parte do país, já não existe um deficit de politização. Existe sim, um sentimento anti - politica crescente com tendência imparável. Esta situação não se evita com o aumento de propaganda e guerrilhas eleitorais. Esta situação só poderá ser travada politicamente com actos de credibilidade.

Está nas mãos de Cavaco Silva a decisão de marcação das datas das próximas eleições. Está nas mãos do presidente o acto de credibilidade de evitar a propagação de campanhas eleitorais.

Em face do referido e uma vez que são incontestáveis as vantagens económicas pergunta-se:

Porque não a marcação de eleições autárquicas e legislativas para o mesmo dia?

São decisões destas que os portugueses mais facilmente recordarão …





3 comentários:

Vera disse...

Acho que era uma excelente ideia marcar as 2 eleições para o mesmo dia... Agora o presidente é que dirá!!

Observador disse...

Fazer dois tipos de eleições em simultâneo tem vantagens e contras.
A maior vantagem é a de poupar dinheiro. Muito dinheiro. O que deve ter-se em conta.
A maior desvantagem está no facto de estarmos "a misturar" duas perspectivas eleitorais completamente diferentes no mesmo saco.

Vale a pena pesar prós e contras? Vale.

Da marcação das próximas eleições, apenas as legislativas competem ao Presidente da República.
A marcação das autárquicas é da competência do primeiro ministro.

O que não retira coisa nenhuma à minha opinião.

opinião própria disse...

Penso que a desvantagem referida de existir mistura não é real.
As pessoas são inteligentes e sabem distinguir os assuntos.
As que não sabem também não resolvem o problema com duas datas diferentes.

See Also

Blog Widget by LinkWithin